Home / Notícias / PF INTIMA PRESIDENTE DA CAIXA EM INVESTIGAÇÃO SOBRE TEMER EM SANTOS

PF INTIMA PRESIDENTE DA CAIXA EM INVESTIGAÇÃO SOBRE TEMER EM SANTOS

A Polícia Federal está fechando o cerco a Michel Temer e seus aliados na investigação sobre o suposto esquema de corrupção do grupo no porto de Santos, conhecida área de influência de Temer há décadas; a PF intimou o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, a prestar declarações nesta segunda-feira (5) no inquérito sobre o favorecimento de empresas do setor de portos com um decreto assinado por Temer; além de Temer, são alvos do inquérito a empresa Rodrimar e o ex-deputado e ex-assessor de Temer Rodrigo Rocha Loures, que ficou conhecido como homem da mala da JBS; investigação interna da Caixa Econômica afirma que Occhi teria sido procurado por Rocha Loures para atender a uma demanda da Rodrimar

Polícia Federal intimou o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, a prestar declarações nesta segunda-feira (5) no inquérito sobre suposto favorecimento de empresas do setor de portos com um decreto assinado por Michel Temer.

Segundo ofício, o depoimento de Occhi foi marcado para 11h desta segunda-feira. Mas, ao blog, o presidente da Caixa afirma que terá de remarcar o horário pois estará fora de Brasília na parte da manhã.

Ele disse não saber o motivo do depoimento.

Além de Temer, são alvos do inquérito a empresa Rodrimar, que atua no setor portuário, e o ex-deputado e ex-assessor de Temer Rodrigo Rocha Loures, que ficou conhecido como homem da mala da JBS.

Uma investigação interna da Caixa Econômica afirma que Occhi teria sido procurado por Rocha Loures para atender a uma demanda da Rodrimar. A declaração foi dada por Antonio Carlos Ferreira, que deixou a vice-presidência da Caixa há duas semanas por recomendação do Banco Central e do Ministério Público. Outros dois vice-presidentes foram afastados pelo mesmo motivo, suspeitos de irregularidades no banco.

As informações são de Andrea Sadi em seu blog.

Fonte: 247

Você pode Gostar de:

Depois do golpe, Brasil despenca no ranking de países democráticos

    Até 2016, ano do golpe de Estado heterodoxo, o Brasil figurava mantinha posição …

Ministro do STJ nega pedido de Cabral para voltar a presídio no Rio de Janeiro

  O vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, negou nesta terça-feira …