Home / Polícia / Acusados de onda de ataques a ônibus prestam depoimento em São Luís

Acusados de onda de ataques a ônibus prestam depoimento em São Luís

onibus

Os trinta e seis presos acusados pelos ataques que começaram no dia 27 de setembro de 2016 e seguiram até o dia dois de outubro, quando foi realizado o primeiro turno das eleições no estado do Maranhão, começaram a prestar depoimento ontem terça-feira (12) no fórum de Justiça, no bairro Calhau, em São Luís.

Os presos chegaram ao fórum sob um forte esquema de segurança. Quase cinquenta policiais participaram da ação. Dos trinta e seis acusados, um está foragido e três pessoas estão soltas. Dos trinta e dois presos, 13 foram levados para o presídio federal do Rio Grande do Norte. Eles chegaram ao Maranhão na semana passada e estão no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, na capital.

Eles prestaram novos depoimentos, junto com os outros presos, na terceira audiência de instrução do processo. Depois dessa fase, o Ministério Público e a defesa dos acusados terão um prazo para as alegações finais e, só depois disso, virá a sentença. O Ministério Público diz que os 36 suspeitos pertencem a quatro grupos criminosos que selaram uma trégua para realizar os ataques. Ônibus, agências bancárias e prédios públicos foram destruídos na ocasião. Segundo as investigações, o objetivo era pressionar o governo a dar benefícios aos presos do Complexo de Pedrinhas.

Em nota enviada G1 a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informa que 34 detentos foram conduzidos para depor em audiência. Em relação ao teor dos depoimentos, esclarece-se que este deve ser solicitado junto ao Poder Judiciário.

Você pode Gostar de:

tornozeleira

Homem monitorado por tornozeleira é preso na Vila Embratel

Na Avenida dos Portugueses, no bairro da Vila Embratel, eixo Itaqui-Bacanga, em São Luís, na …

Pirapemas-768x409

Preso envolvido em incêndio que matou quatro em Pirapemas

Policiais militares prenderam nesta sexta-feira (15)  Francisco Silva da Conceição, o Chico, de 28 anos, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *