NotíciasPolícia

Mulher morre após ter atendimento negado no Hospital Getúlio Vargas, na Penha

Uma mulher de 54 anos morreu após ter o atendimento negado na emergência do Hospital Getúlio Vargas, na Penha, na Zona Norte do Rio. O caso aconteceu no último sábado. De acordo com reportagem do telejornal Bom Dia Rio, da TV Globo, o filho de Irene de Jesus Bento levou a mãe para a unidade com falta de ar e dor no corpo. Após esperar cerca de meia hora sem qualquer atendimento, ele filmou funcionários, entre eles uma médica que estava em um celular que alegou falta de papel para o não atendimento.

– Ninguém vai atender não? Então está bom. Ela está desde ontem à noite procurante atendimento aqui no Getúlio Vargas e ninguém socorre – questiona Rangel no vídeo, sem resposta de nenhum dos funcionários.

Uma enfermeira acabou aparecendo para tirar a pressão arterial da mãe dele, disse que o caso não era tão grave, e que ele deveria levar a mulher para uma UPA. Segundo o telejornal, a enfermeira alegouque eles consideravam ‘baleados’ casos graves.

Ainda segundo a reportagem, ele levou a mãe para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Penha, onde ela acabou tendo uma parada respiratória e precisou ser transferida de ambulância novamente para o Getúlio Vargas, onde acabou morrendo. Ela deixou sete filhos, entre elas uma criança de 11 anos.

Procurada, a secretaria estadual de Saúde, responsável pelo Getúlio Vargas, ainda não se manifestou. Ao telejornal eles disseram apenas que iria abrir uma investigação.

Mostre mais