NotíciasPolítica

Assista a íntegra do debate com Manuela e Haddad nas redes sociais

Os representantes da coligação PT-PCdoB, Fernando Haddad e Manuela D’Ávila, a presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e o coordenador da campanha, José Sergio Gabrielle, fizeram um debate ao vivo nas redes sociais, nesta quinta-feira (9),  em resposta à decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) de impedir que o candidato Luiz Inácio Lula da Silva exerça o seu direito e participe do debate da TV Bandeirantes com os presidenciáveis.

O PT entrou com pedido na Justiça para que o ex-presidente Lula participasse do debate desta noite por videoconferência. A desembargadora Cláudia Cristina Cristofani negou nesta quinta-feira (9) o mandado de segurança.

Preso, condenado sem provas e sob forte ataque midiático, Lula segue como primeiro colocado nas pesquisas de intenção de voto e sua participação em qualquer debate é fundamental para o pleno exercício da democracia.

A defesa do ex-presidente salientou que o debate possibilita ao candidato “mostrar suas propostas para o eleitorado e, ao fim e ao cabo, dar a ele condições de decidir qual o plano de país que quer”.
“Observados os limites de cognição inerentes ao presente momento processual porque a questão será objeto de exame pela Turma, não se verifica flagrante ilegalidade na decisão atacada, vez que não há norma legal atribuindo legitimidade a terceiros para postular, via agravo de execução penal, benefícios em favor de quem está no cumprimento de pena”, destaca a magistrada.
Mostre mais
Fechar