EntretenimentoNotíciasPolícia

DJ Rennan da Penha, do ‘Baile da Gaiola’, é considerado foragido pela polícia do RJ

Artista, conhecido por idealizar o Baile da Gaiola, foi condenado por associação ao tráfico de drogas.

O DJ Rennan Santos da Silva, conhecido como Rennan da Penha, é considerado foragido e pode ser preso a qualquer momento. A informação é da Polícia Civil, que informou que o músico já teve o mandado de prisão expedido pela Justiça do Rio.

O tribunal confirmou a condenação de Rennan no último dia 15 por associação com o tráfico de drogas, com pena prevista de seis anos e oito meses em regime fechado. Além do DJ, mais 10 pessoas envolvidas no Baile da Gaiola, maior baile funk do Rio, realizado na Vila do Cruzeiro, tiveram mandados de prisão expedidos.

Rennan foi condenado dentro de outro inquérito, em que investigadores afirmam que, há cinco anos, o artista atuava como “olheiro” de criminosos na comunidade Vila Cruzeiro, alertando os traficantes sobre a presença de policiais na região.

No processo, uma testemunha aponta Rennan como “DJ dos bandidos”, “sendo ele responsável pela organização de bailes funks proibidos nas comunidades do Comando Vermelho, para atrair maior quantidade de pessoas e aumentar as vendas”.

Uma outra testemunha informou que a participação de Rennan dentro da organização criminosa era “informar a movimentação dos policiais, através de redes sociais e contatos no aplicativo WhatsApp”. Ele teria usado as frases “o Caveirão está subindo pela Rua X” e “a equipe está perto do ponto tal” para dar informações aos traficantes.

A condenação foi alvo de críticas por parte de movimentos sociais e de instituições, como a OAB, que enxergam no caso uma tentativa de criminalização do funk. Nas redes sociais, fãs do DJ mostram insatisfação com a decisão. Um ato chegou a ser organizado pedindo liberdade para Rennan.

Cartaz para convocar manifestantes contra a condenação do artista — Foto: Reprodução/Redes Sociais
Cartaz para convocar manifestantes contra a condenação do artista — Foto: Reprodução/Redes Sociais

O empresário do DJ da Penha diz que a prática de alertar sobre a presença de policiais na comunidade é comum entre os moradores e que as mensagens se destinavam apenas a eles.

“Essa é uma prática de todos os moradores, todos os moradores”, disse o empresário Bili Barreto. “Tem que informar ao outro, ao seu par, que ta vindo a policia. é muito normal isso. A gente vê hoje nos grupos de Whatsapp, no que acontece… ‘tá subindo caveirão, tá chegando a polícia, tá tendo operação’, pra eles se protegerem. É bem normal. Bem natural. Ele não fazia isso diretamente pras pessoas que trabalhavam com negocio ilícito. De maneira nenhuma. Absolutamente.”

Vídeo mostra DJ com traficantes armados

Imagens exibidas com exclusividade pelo Fantástico no domingo (31) mostram o DJ Rennan da Penha junto com traficantes armados no local onde é realizado o Baile da Gaiola, na Penha, Zona Norte do Rio. Os vídeos fazem parte de uma investigação, que ainda não foi concluída, para apurar o tráfico de drogas no baile.

Os policiais também registraram traficantes armados com fuzis andando no meio do público no “Baile da Gaiola”. Alguns usam coletes à prova de bala.

Baile de Gaiola

O “Baile da Gaiola”, maior baile funk do Rio, foi idealizado por Rennan. O evento, que acontece na Vila Cruzeiro, Complexo da Penha, já chegou a receber mais de 20 mil pessoas em uma edição em julho de 2018 e durou cerca de 16 horas.

Tema de diversas músicas, o “Baile da Gaiola” já apareceu em letras de Dennis DJ, Mc Livinho, Mc Maneirinho e Mc Kelvin. Os vídeos somam 225 milhões de visualizações no Youtube.

Referência no mundo do funk, Rennan já teve participações em músicas do Nego do Borel e foi um dos convidados do bloco Fervo da Lud, da cantora Ludmilla.

 

 

Por:G1

Mostre mais

Artigos relacionados