MaranhãoNotíciasSaúde

Prefeito Edivaldo mantém estratégia para ampliar cobertura vacinal com postos volantes em shoppings na sexta e sábado

Os postos com a vacina para o público-alvo da campanha contra gripe estarão mais uma vez funcionando em shoppings da capital das 14h às 19h; no dia D de Vacinação, realizado no último sábado, mais de 15 mil pessoas foram vacinadas nos postos fixo e voltantes disponibilizados pela Prefeitura

O prefeito Edivaldo Holanda Junior não tem medido esforços para mobilizar toda a rede de saúde municipal para que São Luís possa imunizar pessoas pertencentes aos grupos prioritários durante a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Dados da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) mostram que desde o início da campanha, em 10 de abril, foram imunizados contra a gripe 32,4% do público-alvo, sendo necessário um maior engajamento da população para que a capital alcance os objetivos estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Como parte da estratégia, nesta sexta-feira (10) e sábado (11), mais uma vez, postos volantes montados nos shoppings São Luís (Jaracati), da Ilha (Ipase) e Rio Anil (Turu) estarão vacinando o público-alvo da campanha no horário das 14h às 19h.

Além destes postos volantes, que funcionam todas as sextas e sábados de maio, as unidades da rede municipal de saúde estão abertas de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. São 63 postos de saúde disponibilizando a vacina contra a gripe para a população definida pelo Ministério da Saúde. Para ampliar a cobertura, a gestão do prefeito Edivaldo planejou ações estratégicas como o Dia D Municipal, realizado no dia 13 de abril, e o Dia D Nacional, no último sábado (4).

Além disto, os agentes de saúde da Semus, com o apoio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), também estão vacinando em escolas, como aconteceu na manhã desta quinta-feira (9) no anexo da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Miguel Lins, no Ipase de Baixo. Para o secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, a vacina possibilita o controle viral e diminui os indicadores de hospitalização em decorrência de complicações da gripe. “A vacina protege grupos mais vulneráveis e interrompe o ciclo de transmissão da doença, por isso, é fundamental que as pessoas procurem os postos para vacinar. Nossos profissionais, seguindo orientação do prefeito Edivaldo, estão mobilizados para o atendimento, mas é imprescindível que a população também faça a sua parte”, disse.

De acordo com a recomendação do Ministério da Saúde, devem se vacinar contra a gripe pessoas com 60 anos de idade ou mais, crianças de seis meses a menores de seis anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, populações indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

De acordo com informações da Superintendência de Vigilância Epidemiológica da Semus, a meta é imunizar pelo menos 90% do total do público-alvo, que aumentou durante a campanha com a inclusão dos policiais civis e militares, dos bombeiros e dos membros das forças armadas. A vacinação contra a Influenza é uma medida efetiva de prevenção, com eficácia de seis a 12 meses.

Mostre mais