MaranhãoNotícias

Pró-reitor diz que corte de verbas pode parar a UFMA em julho

Em virtude do bloqueio pelo Ministério da Educação de 30% nas verbas das Instituições Federais de Ensino, o Pró-reitor de Planejamento da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Prof. João de Deus Mendes da Silva, esclareceu em vídeo divulgado no site da instituição como seria a manutenção neste momento.

“A gente acredita que o bom senso prevaleça e nós consigamos reverter isso. Em relação aos problemas, seriam diversos, por que os recursos que foram contingenciados são recursos do custeio da universidade, da manutenção. Então, segurança, limpeza, pode nos prejudicar muito se não conseguirmos reverter”, disse o pró-reitor de planejamento.

Segundo o professor, os esforços estão sendo feito junto ao Ministério da Educação e bancada maranhense. “Nós pararíamos a universidade em julho”, enfatizou sobre a parada nas atividades.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça Sérgio Kukina rejeitou na semana passada liminar para suspender o contingenciamento de verbas destinadas às universidades federais. Os pedidos haviam sido feitos pela União Nacional dos Estudantes (UNE), Associação Nacional dos Pós-Graduandos (ANPG) e União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES).

Para o ministro, os argumentos apresentados pelas entidades, ‘assim parece, baseiam-se, sobretudo, em entrevistas concedidas’  pelo ministro da Educação, ‘restando enfraquecidos’. Dessa maneira, o magistrado entende que não há ‘perigo de demora’ para avaliar a ação das entidades. O termo é usado para definir situação em que a demora em uma decisão judicial representaria um grave dano, de difícil de reparação.

Veja a entrevista do Pró-reitor em vídeo divulgado na tarde desta segunda-feira (13):

Fonte:MA10

Mostre mais

Artigos relacionados