EntretenimentoNotíciasPolícia

FALSA BABÁ VENDEU RELÓGIO DE ERIC JACQUIN QUE VALIA R$ 20 MIL POR R$ 600

O chef francês Eric Jacquin teve seu relógio suíço da marca Frederique Constant recuperado pela polícia de São Paulo. Tanto a falsa babá Andrea Lopes da Silva quanto o interceptador da mercadoria furtada foram presos na última segunda-feira.

“O relógio que vale cerca de R$ 20 mil foi vendido por ela por R$ 600”, disse o delegado Roberto Monteiro, responsável pelo caso, no programa “A tarde é sua”.

O relógio suíço Jacquin recuperado pela polícia
O relógio suíço Jacquin recuperado pela polícia Foto: reprodução/ instagram

Em seu instagram, o delegado explicou como chegou ao nome de Andrea e conseguiu recuperar o relógio furtado. A acusada trabalhava na casa onde o chef Eric Jacquin vive com a mulher, Rosângela, e seus dois filhos gêmeos, Antoine e Elise.

“Hoje de madrugada conduzi presa em flagrante para o 78º DP a falsa Babá Andréa Lopes da Silva, que havia obtido emprego na residência do Chef e apresentador de televisão Erick Jacquin. Estávamos com as esposas na casa de um amigo comum, quando a mulher do Jacquin recebeu um alerta pelo WhatsApp noticiando a ação criminosa da falsa doméstica.

Usando as técnicas de investigação, consegui desvendar a verdadeira identidade dessa pessoa, que se apresentava como Ângela Maria Lopes Santos. Assim como descobrir que a mesma Babá já havia furtado, pelo menos, um relógio da vítima.

Já na Distrital, com a ajuda da equipe do Delegado de Polícia Luís Guilherme, logramos identificar o receptador Sérgio Whashington Talarico. Em diligência realizada nesta tarde, o mesmo receptador foi preso quando pegava a caixa do relógio furtado, franqueando logo depois a entrada dos policiais civis na sua casa e loja (no centro de SP), onde foram aprendidos o relógio do Jacquin e mais outros relógios, entre eles 10 da marca Rolex. A furtadora e o receptador estão presos. Parabéns a todos pela dedicação, competência e redobrado empenho. Fica a lição: todo cuidado é pouco na hora de contratar funcionários para o trabalho doméstico”, escreveu o delegado.

 

Fonte:Extra

Mostre mais