EntretenimentoNotícias

Éramos Seis: filho de Lola morre em tiroteio

Os próximos capítulos de Éramos Seis serão duros com Lola (Gloria Pires). Afinal, outra perda vai marcar sua vida. Após se tornar viúva com a morte de Júlio (Antonio Calloni), desta vez ela ficará sem seu filho mais velho, Carlos (Danilo Mesquita), que será vítima de um tiro fatal.

Tudo acontece quando o rapaz está se dirigindo para um compromisso. No meio do caminho, ele se depara com uma grande manifestação dos paulistas contra o governo de Getúlio Vargas, que tomou o poder e não o largou mais. Apesar do clima tenso, de confusão, o filho de Lola tenta atravessar a multidão, mas logo fica claro que essa não é uma boa escolha.

O fim da vida de Carlos

A certa altura, os policiais recebem ordens para reprimir a manifestação e um franco-atirador age do alto de um edifício, disparando contra manifestantes. O clima de caos se instala, há uma correria generalizada e uma pessoa fica estirada no chão. Ao ver a cena, Carlos, que estudou Medicina por alguns anos, é levado por seu instinto a socorrer o homem, mas acaba sendo baleado.

Levado para um hospital, o rapaz é submetido a uma delicada cirurgia, mas seu caso é muito grave, pois o tiro atingiu órgãos vitais. Aflita com o sumiço de Carlos, Lola faz uma peregrinação por toda São Paulo até que, finalmente, encontra o filho bastante debilitado em um leito e entra em desespero. O jovem, então, pede para falar com Alfredo (Nicolas Prattes) e lhe faz um último pedido: que assuma seu lugar como chefe da família e cuide da mãe, que não pode e não merece ficar desamparada. Em seguida, dá seu último suspiro e morre.

As cenas estão previstas para serem exibidas no começo de fevereiro.

 

Fonte:Metropoles

Mostre mais

Artigos relacionados

Fechar