NotíciasPolítica

Guedes pede desculpas por chamar servidores de ”parasitas”

Depois de ter comparado servidores públicos a ”parasitas” na última sexta-feira (07) e da repercussão no fim de semana, que envolveu de setores do governo e da oposição a entidade representativa da Polícia Federal, o ministro da Economia, Paulo Guedes, usou o WhatsApp, nesta segunda-feira (10), para enviar mensagens se retratando a jornalistas, amigos e familiares.

Apesar de se desculpar, o ministro fez questão de destacar que sua declaração foi retirada de contexto e que ele se expressou mal. Segundo o site BR Político, Guedes afirmou que se referiu a servidores ‘parasitas’ de “estados e municípios em casos extremos. Quando toda a receita vai para salários e nada para saúde, educação e segurança”.

Para o jornalista e colunista Luiz Carlos Azedo, a polêmica provocada por Guedes poderá prejudicar a aprovação da reforma administrativa. O governo promete para esta semana o envio do texto ao Congresso com as novas regras para regular o desempenho funcional do servidor do Executivo da União. Entre outras mudanças, o governo quer acabar com a estabilidade no serviço público federal.

Entenda o caso

A declaração polêmica de Guedes ocorreu durante seminário, nessa sexta-feira (07), promovido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), no Rio de Janeiro. “O funcionalismo teve aumento de 50% acima da inflação. Tem estabilidade de emprego, tem aposentadoria generosa, tem tudo. O hospedeiro está morrendo, o cara virou um parasita. Dinheiro não chega no povo e ele quer aumento automático. Não dá mais”, afirmou Guedes.

 

 

Fonte:Oimparcial

Mostre mais

Artigos relacionados

Fechar