EsporteNotícias

Flamengo está na final da Taça Guanabara

Resumão

Um Fla-Flu com emoção até o fim no Maracanã. Em jogo de tempos distintos, o Rubro-Negro fez valer a qualidade técnica e abriu 3 a 0 com Bruno Henrique, Gabigol e Filipe Luís. Valente na etapa final, o Tricolor até balançou a rede duas vezes – com Luccas Claro e Evanilson -, e teve dois gols anulados (em impedimentos confirmados pelo VAR), mas não foi o suficiente. Vitória do time de Jorge Jesus e vaga garantida na decisão da Taça Guanabara.

FINAL DA GUANABARA

O Flamengo garantiu a vaga na decisão do 1º turno. Aguarda agora o vencedor de Boavista x Volta Redonda, no domingo, às 16h (de Brasília), em Bacaxá.

.A final está marcada para sábado, dia 22 de fevereiro. Em caso de empate, a definição do campeão da Guanabara vai para os pênaltis.

OS 90 MINUTOS

Times completos no Maracanã, mas um primeiro tempo totalmente dominado pelo lado rubro-negro. Em oito minutos, o Flamengo fez 2 a 0. Na primeira investida, Bruno Henrique, de cabeça, aproveitou saída atrapalhada de Muriel para abrir o marcador. Gabigol, em bobeira de Henrique, usou a velocidade para invadir a área e tocar na saída do goleiro.

.E só deu o time de Jorge Jesus até o intervalo. Com Gabigol muito participativo e caindo pelos dois lados, o Flamengo envolveu, mas falhou na hora de concluir. O Tricolor só respondeu aos 48 minutos, em cabeçada de Evanilson, sem tanto trabalho para Diego Alves.

Fla-Flu de dois tempos distintos no Maracanã
Fla-Flu de dois tempos distintos no Maracanã (Foto: André Durão/GloboEsporte.com)

 

O Fluminense assustou logo no primeiro lance da segunda etapa. Em erro de Gustavo Henrique, Evanilson fez o goleiro trabalhar. Mas a empolgação durou pouco. Mais exposto, o time de Odair deu espaço e levou o terceiro. Aos quatro minutos, Filipe Luís recebeu passe de letra de Gabigol e venceu Muriel – o primeiro gol de com a camisa do Flamengo.

.A partida que parecia resolvida mudou de panorama. Diego entrou na vaga de Gerson, e o Flamengo perdeu o meio-campo. Melhor para o Fluminense, que cresceu no jogo com a entrada de Pacheco, ficou mais com a bola e foi feliz em dois lances. Luccas Claro, de cabeça, e Evanilson, após bate-rebate, diminuíram o prejuízo e esquentaram o clima. O Tricolor até marcou mais duas vezes, mas Pacheco e Caio Paulista foram flagrados em posição irregular.

REI DOS CLÁSSICOS

Ano novo, mesma vida! Bruno Henrique fez valer o apelido em 2020. Após 11 gols em 13 clássicos em 2019, o atacante marcou no primeiro minuto, de cabeça, o 12º segundo dele pelo Flamengo em duelos contra rivais do Rio de Janeiro.

Bruno Henrique abriu o placar no Maracanã
Bruno Henrique abriu o placar no Maracanã (Foto: André Durão/GloboEsporte.com)

VACILOS E LUTA

Odair sofreu a primeira derrota com o time titular na temporada – já havia levado 1 a 0 do Boavista com equipe alternativa. Até a partida desta quarta, o Fluminese havia sido vazado apenas duas vezes, mas foram vários os vacilos defensivos no primeiro tempo, inclusive nos dois gols do Flamengo.

.De positivo, a entrega na etapa final e um nome em especial. Pacheco foi agudo, aproveitou o tempo em campo e apareceu como boa alternativa para Odair Hellmann na temporada.

Nenê reclama de gol anulado no clássico contra o Flamengo
Nenê reclama de gol anulado no clássico contra o Flamengo (Foto: André Durão/GloboEsporte.com)

 

 

Fonte:Globoesporte

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Fechar