MaranhãoNotíciasSaúde

Equipes do Hospital Macrorregional de Santa Inês participam de treinamento para assistência aos casos do coronavírus

Unidades da rede estadual de saúde têm realizado atividades de capacitação para os profissionais que vão atender pacientes suspeitos ou diagnosticados com o Covid-19. No Hospital Macrorregional Tomás Martins, em Santa Inês, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas, que serão responsáveis pela assistência direta a esses pacientes, participam, no período de 24 a 27 de março, de treinamento de manobra de posição Prona, de acordo com recomendações do protocolo de intervenção em insuficiência respiratória aguda.

Participam do treinamento 13 fisioterapeutas, 30 técnicos de enfermagem e 10 enfermeiros que atuam na UTI do hospital. O protocolo inclui medidas preventivas, etapas de admissão do paciente, indicação da posição correta de atendimento, de forma a garantir segurança para o paciente e profissional de saúde, como explica Anna Géssica Ximenes, fisioterapeuta e supervisora multiprofissional da unidade de saúde.

“O documento trata dos procedimentos da assistência ventilatória nos pacientes com insuficiência respiratória aguda na Covid-19 internados na UTI do hospital. Por ser um vírus novo, a gente estuda diariamente atualizando os protocolos”, explicou Anna Géssica, reforçando a importância do treinamento.

A posição Prona é uma manobra utilizada para combater a hipoxemia (insuficiência de oxigênio no sangue) em pacientes com síndrome do desconforto respiratório agudo. O principal efeito fisiológico é a melhora da oxigenação, comprovada em 80% dos pacientes com Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo (SDRA), que é um dos principais efeitos da manifestação da doença Covid-19.

“A pronação do paciente deve ser feita após ventilação mecânica e o procedimento diminui fatores que contribuem para o colabamento alveolar, a redistribuição da ventilação alveolar e a redistribuição da perfusão”, complementou a fisioterapeuta.

Capacitações 

A equipe do Macrorregional de Santa Inês, unidade de saúde gerenciada pelo Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), é referência para 18 municípios da região do Vale do Pindaré. O hospital já tem definido o fluxo de atendimento em conformidade com os protocolos do Ministério da Saúde e Governo do Estado, que inclui o uso racional dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) e medidas de precaução de contato.

Diariamente, a equipe tem sido capacitada sobre a lavagem correta das mãos, promovido simulação sobre a entrada de paciente com suspeita de Covid-19 na unidade de saúde e etapas de coleta de exames microbiológicos para pesquisa da doença.

“As capacitações integram o Plano de Contingência do Governo do Estado. Estamos nos preparando para receber possíveis casos de pacientes suspeitos ou diagnosticados com o Coronavírus e teremos 2 leitos de isolamento na UTI do hospital”, finalizou a diretora administrativa do Macrorregional, Thayse Bastos.

Mostre mais

Artigos relacionados